Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: sonhos que não sei
recomeça o futuro sem esquecer o passado

7 de outubro de 2009

sonhos que não sei

Devia deixar o meu coração errante guiar os meus passos e perder o controlo da cabeça que quer fazer tudo direito que nem régua e esquadro. Devia de me ausentar da minha própria vida, ir até aos horizontes horizontais da imaginação sonhada nas noites de insónia. Acho mesmo que me devia de realojar num reencontro onde o meio não tivesse fim e onde eu não tivesse possibilidade de me perder. Também não quero perder de vista o mundo real que me rodeia, nem os meus problemas, nem as minhas alegrias. Me contradigo nos quereres, porque não me perco de vista as imagens imaginadas, os amores amados nem os sonhos que ainda não sonhei, muito menos as lágrimas que verti.

Quero visitar cidades feitas nada, ouvir músicas ainda não compostas, admirar fotos ainda não disparadas.

Quero… quero, só sei o que não quero. Duques e valetes, cartas fora do baralho, ventos que sopram pedras, montanhas desventradas.

Enfim, sonho com uma montanha de desejos e sorrisos na cara.


Sanzalando

4 comentários:


WebJCP | Abril 2007