Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: viagens
recomeça o futuro sem esquecer o passado

31 de outubro de 2009

viagens

Parti em viagem, de sonho em sonho, engarrafado no trânsito, em busca de mim. Aportei em portos que nem eu sabia que os havia, corri sem respirar para não perder a minha memória de dúvidas. Tantas vezes caí que se as fosse contar não teria nunca feito outra coisa. Viagei alegre umas vezes, carregado de tristezas outras tantas, umas vezes com a alma feita em fanicos e outras sem ela mesmo, umas vezes em espirito outras de corpo apenas.

Nunca, mas nunca mesmo, viagei para fora do meu mundo de sonhos.

Percorri mundos sem fundo e fundos sem fim, tatuei pensamentos, bordei palavras em recantos da memória, caminhei ao sol ou à sombra, na estrada e por ar, no mar e no sofá, parei em sinais e sem sinal curvei-me, vi fantasmas, tive alucianções, morei em assombradas casas.

Nunca, mas nunca mesmo, sai dos meus sonhos porque procuro a ilha onde eu tenha o meu lugar de ermita sem tempo.


Sanzalando

3 comentários:


WebJCP | Abril 2007