16 de dezembro de 2004

Divagando

"Fio": Um café na Esplanada

carranca
Respostas:
778
Visualizações:
20399
Senta para ver se lembra mesmo 15-12-2004 18:50
Forum:
Conversas de Café
Mermão. Paga e não refiles que aqui não tem dessas coisas. Vamos mandar umas pela goela e depois a gente vê de quê mesmo que fala. Pouco importa a importância, que tem de importante mesmo é a gente falar um com o outro para não fazer assim de interiorização, que até parece que está mesmo no mato só com o céu e o floresta do deserto por volta.Se te conto como foram as útimas 24 horas tu caté cais para o lado. Pois te vou contar depois de beber mais umas geladas.Mais ao menos nesta hora, de ontem, ouvi assim como que um estrondo de bum a bater no chão que nem rabo bate com esse barulho. Olhei mesmo nas voltas todas. Procurei e não descubri nada que estivesse fora do lugar que estava antes. Mas procurei mesmo com olhos de ver as coisas e descubri, inteligente que sou. Foi mesmo o cair da noite. Tás a imaginar o susto que foi. Quando estou a ir para o dentro de casa ouço outro barulho assim com treeeee, ferro a dobrar. Mais uma vez com olhos que querem sair da cara procurei. Desconsegui nos primeiros instantes mas depois lá vi: tinha acabado de dobrar a esquina. Maginas mesmo a pulsação do coração a bater? Desconsegues, mermão. Manda lá vir outra que está a ficar perra a corda vocal. Entro em casa, me atiro no sofá e nem acendi o candeeiro pois estava como que tinha visto fantasma. Começo a ouvir lá lá lá que parecia sereia a cantar. Acendi a luz. Tudo estava desligado. Olhei mais uma vez, coração a querer dar o fora. Encontrei. Era mesmo o canto da sala. Mermão. hoje te fico mesmo por aqui que estou a ter o ritmo do tan tum a querer acelerar outra vez e não tem físico que aguente duas.Olha só zulmarinho como está calmo que parece o contrário do eu mesmo.
Sanzalando em Angola
Carlos Carranca

Sem comentários:

Enviar um comentário

recomeça o futuro sem esquecer o passado