8 de dezembro de 2004

Sol de Inverno

"Fio": Um café na Esplanada

carranca
Respostas:
746
Visualizações:
19669
Hoje, 15:54
Forum:
Conversas de Café
Senta, avilo. Paga ai umas loiras nesta tarde de Sol.Senta a olhar para as garinas, faz de conta tens 20 anos outra vez.Lhes sente o perfume. Sei que lhes é abafado por esse do zulmarinho, mas tenta mesmo.Avilo, aí deve estar mesmo calor de rebentar os poros da transpiração imaginativa dos sonhos futuros. Os ponteiros do relógio rodam com destino a amanhã e a azáfama deve que ser mais que muita, e nós aqui a beber as loiras e ver toda essa agitação congesticionária dos trânsitos parados nas estradas acabadas e nas outras também.Aqui, avilo, faz Sol de Inverno, gelado que nem roupa de Pai Natal aquece e as notícias chegam assim em pequenos parágrafos de poucas palavras com medo de ficar vazio.Manda vir outras para saborearmos o gosto do sonho real que tem um amanhã já hoje.Conta, mermão, notícias das Tias todas que ficaram no início deste zulmarinho, usando palavras que enchem os olhos com a água igual à desse zulmarinho.
Sanzalando em Angola
Carlos Carranca

Sem comentários:

Enviar um comentário

recomeça o futuro sem esquecer o passado