Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Mas há sempre outras estações
recomeça o futuro sem esquecer o passado

26 de julho de 2007

Mas há sempre outras estações

Me sento por aí numa mesa de desejos e vou vertendo umas palavras ao deus dará. Umas são levadas pelo vento, outras te entram no ouvido e outras tantas são caladas na timidez do silêncio ensurdecedor.
Ouço o marulhar do zulmarinho, sinto os salpicos de sabor a lágrima, me embalo na sonolência do vai e vem das ondas.
Me sento aqui como se estivesse ali, porém o vazio de dentro permanece ocamente vazio.
Eu sei que aqui sentado te possa parecer o rei à espera de ser servido assim numa bandeja de prata nas iguarias do desejo. Mas é mesmo só um parecer, ilusão de óptica.
Eu aqui sentado caminho nas palavras, num vai e vem interminável de afogamento de dores, labirinto de emoções que transporto das acções.
Me sento num verão de desejos, inverno de realizações.
Mas há sempre outras estações!

Sanzalando

2 comentários:


WebJCP | Abril 2007