Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: na vanguarda
recomeça o futuro sem esquecer o passado

26 de setembro de 2007

na vanguarda

Me sento por aqui e sinto uma vontade enorme de caminhar na borda do zulmarinho, descalço, como que a querer regressar às minhas origens. Aqui não me chega a maresia, não ouço o suave marulhar nem vejo os reflexos do sol a lhe espelhar pequenos pontos brilhantes.
Mas me apetece regressar a esse suave caminhar, deixar que ele me molhe os pés e que me salpique uma ou outra lágrima. Me apetece espraiar na areia de mil cores e ficar ali a levitar de sonho em sonho até ao sonho final.
Mas a verdade é que não me deixam ver o zulmarinho. Me mandam ver pinheiros e matas, estar longe do seu ar salgado e húmido.
Mas se eu pudesse eu ia ver o mar, levava um redbull, um ipod e um telemóvel.

Sanzalando

5 comentários:


WebJCP | Abril 2007