Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: resta-me a nostalgia
recomeça o futuro sem esquecer o passado

13 de setembro de 2007

resta-me a nostalgia

Me sento por aqui, ao lado do kit de salvação. Nove pastilhas para tomar em jejum. Era melhor uma taça de saladas de fruta, tem mais cor e um outro sabor. Mas se tem de ser o que vou eu fazer para contrariar? Resigno-me.

Algumas nostalgias não nos esperam. São as que nos atacam na hora de ir dormir, te apunhalam a imaginação no silêncio da noite e povoam os sonhos com fantasmas indesejáveis.

As nostalgias desses tempos passados, por terem sido bons, doem como punhaladas no peito. Mesmo que a gente pense que lhes ultrapassou no calendário da vida.

Me sento aqui e agora ainda sinto o perfume dessa nostalgia.

Quando se apaga a luz, quando o silêncio ocupa o vazio do quarto, quando o sono está pronto a vencer-me, invadem-me os momentos perdidos na memória, a gente boa, os risos e gargalhas reconhecíveis, as vozes e as frases identificáveis. Ao acaso me assaltam outras recordações em doses intravenosas.

Não me queixo, porem me resta a nostalgia.



Sanzalando

2 comentários:


WebJCP | Abril 2007