11 de janeiro de 2005

Escreve que não me apetece

"Fio": Um café na Esplanada

carranca
Respostas:
869
Visualizações:
22230
Hoje, 11:48
Forum:
Conversas de Café
Senta aqui, mermão. Pega no lápis e nesse bocado de papel e escreve o que te disser. Escreve porque hoje estou que apetece falar mas não mesmo pôr no papel.Manda vir as loiras geladas e deixa que eu as devore de um trago, porque trago dentro de mim o cansaço de uma dia de muito trabalho. Ainda tem quem diz que trabalho dá saúde. Pois é, mermão, aqui sentados na tangente deste zulmarinho, aproveitando tudo o que ele tem para nos dar, incluido a seta com o caminho de regresso, nós vamos construindo um mundo de ilusões imaginativas, um mundo de cores alegres, um sonho que existe para lá da linha recta que é curva do horizonte. Mas, mermão, na verticalidade do nosso ser, no poder ser criativo usando o sonho vamos caminhando dia a dia para tornar essa linha recta que é curva mais perto, cada vez mais perto.Mermão, manda lá vir a tua grade de bejecas geladas, senta aqui e ouvindo uma morna, uma coladera ou um merengue dos novos, mostra a tua capacidade de voarmos por imagens, cheiros e calores.Conterra, estendida a passadeira, senta aqui e faz-nos ver as árvores que morrem de péVamos beber até fazer-se o dia.
Sanzalando em Angola
Carlos Carranca

Sem comentários:

Enviar um comentário

recomeça o futuro sem esquecer o passado