Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: Invariavemente
recomeça o futuro sem esquecer o passado

11 de julho de 2009

Invariavemente

Me sento na areia e me deixo levar num navegar de sonhos e fantasias. Tudo acaba em ti que até parece é doença pegajosa que não tem cura. Mas aqui na areia, num sem dar de conta, começo a pensar no que poderia estar a fazer contigo agora, como estará o teu respirar neste exacto momento.

Me sento na areia e sob o murmúrio do marulhar das ondas que não existem me deixo levar no prazer de sofrer por ti. A cores ou a preto e branco, em filme ou em foto parada eu te sinto num ver de imaginação. Passo pelas minhas inocências, paixões, deslumbramentos. Páro em ti. Invariavelmente. Me encanta. Acho que o que me encanta mesmo é o parar em ti. Acho que faço tudo mesmo só para parar em ti.

Aqui na areia me petecia trocar de nuvens contigo!


Sanzalando

0 comentários:


WebJCP | Abril 2007