23 de agosto de 2007

palavras light = 0% de assunto (21)

Me sento por aqui, que bem podia ser por ali, que parece estou nem aí.

É, faz dias eu acordo, que às vezes eu durmo, de ombros descaídos, costas encurvadas, olhar amarelecido e baço.

É, tem dias que parece eu sou um provisório na vida, um passageiro de bilhete de ida.

Aqui sentado podia dizer muitas coisas, umas mais sensíveis que outras, muitas palavras soltas ditadas directas da alma.

Mas afinal ainda estou vivo e o estar vivo tem coisas incríveis.

Podia falar da morte do Sol, que está mais brilhante agora, do que há uns milhentos anos atrás, porque está a se desintegrar. Cada vez mais gases colidem no seu interior o que lhe provoca aumento de tamanho. Crescerá tanto que um dia não vai haver mais céu azul, somente um vermelho vivo de sol. Mas aí eu já não estarei aqui para te falar estas coisas.

Mas eu que sei eu do Sol para te falar dele?

Mas eu te falava que viver tem coisas incríveis. Dormimos e temos esperança de acordar amanhã, comemos hoje porque essa comida tem consequências amanhã. Viver tem repercussões amanhã.

Quero acordar amanhã.

Também!


Sanzalando

3 comentários:

  1. Nesta terra dos ecos silenciosos, nas areias que gostaria que fossem as do nosso deserto, disperso-me num azul sem oásis.
    Chorámos aquele livre, indeterminável mas inútil choro, são essas ilhas que agora falam, lágrimas que parecem atalhos sempre que sentimos que o mundo não é nosso…
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Amanhã
    (Guilherme Arantes)

    Amanhã será um lindo dia, da mais louca alegria

    Que se possa imaginar, amanhã redobrada a força

    Pra cima que não cessa, há de vingar

    Amanhã mais nenhum mistério, acima do ilusório

    O astro rei vai brilhar, amanhã a luminosidade

    Alheia a qualquer vontade, há de imperar, há de imperar

    Amanhã está toda a esperança por menor que pareça

    O que existe é pra festejar, amanhã apesar de hoje

    Ser a estrada que surge, pra de trilhar

    Amanhã mesmo que uns não queiram será de outros que esperam

    Ver o dia raiar, amanhã ódios aplacados temores abrandados

    Será pleno, será pleno...

    ResponderEliminar
  3. Viva Carlos:

    ... pois, mas nunca esqueças que amanhâ bem pode ser já hoje.
    Cabe-nos proceder em conformidade indo á "luta.

    Um abraço,

    ResponderEliminar

recomeça o futuro sem esquecer o passado