4 de junho de 2007

Outros dias são não


Anda, vamos dar um passo, depois outro e por aí fora.

Não vens?


Quê?! Não me ouves?


Pois é, hoje estou afónico de ideias. Tem dias que é assim. Te quero falar e as palavras não saiem do tinteiro da cabeça que não pára.


Deixa lá, outros dias haverá, outras palavras vão sair, outras frases doutras fases vão pintar-te o ouvido de cores berrantes. Outras ideias vão nascer para eu te contar nesta voz que não é a de hoje.





Sanzalando

2 comentários:

  1. A palavra é bela, mas por vezes o silêncio é desejável...quem ama, entende o seu código específico...

    Bjs. Boa semana.

    ResponderEliminar
  2. Viva Carlos:

    ... outros dias virão... o zulmarinho continuará, pacientemente, á tua espera... para que um dia caminhes naquela recta... que afinal é curva.

    Boa semana.
    Um abraço,

    ResponderEliminar

recomeça o futuro sem esquecer o passado