Navega à vontade que a Sanzala é segura, mesmo que te pareça lenta!
A Minha Sanzala: hoje até que fez sol
recomeça o futuro sem esquecer o passado

18 de novembro de 2010

hoje até que fez sol

Hoje quase preciso de fechar os olhos para ver o mar. Esse sol parece que chegou de lá aqui só mesmo para ficar de frente para mim e me impedir de olhar para longe, para além da linha do horizonte, que é uma curva que divide o visível do imaginário possível.
Me esforço e com as mão fazendo uma concha eu olho para lá e desconsigo ver para além do brilho reflectido no mar. Minha memória fotografou a imagem e, já sentado, me deixo embalar em mais um sonho que um dia vai ser realidade.
Estou em tronco nu. Me imagino ao teu lado. O marulhar é o mesmo que o marulhar do teu mar. O perfume de maresia é o mesmo que o teu perfume. O calor faz de conta é o mesmo, mesmo que eu esteja aqui num parece que tenho pele de galinha depois de depenada. Mas aqui eu eu estou aí e mais não quero nem saber. Me deixo só embalar em mais um sonho que faz de conta é um sonho de amor eterno que demora uma eternidade até começar.
Sai da frente ò nuvem que assim ainda vou conseguir abrir os olhos e depois já não vai ter o mesmo sabor este sonho.


Sanzalando

1 comentários:


WebJCP | Abril 2007