5 de abril de 2007

Imagens em palavras

Olho para o azul do zulmarinho. Olho como se estivesse a olhar duma janela. Vejo imagens e sempre soube que as imagens valem por mil palavras. Cor, estética, gente, vazio, distância temporal. Me adormecem todas as outras dores, todos os outros sentidos. Hipnotizado, o pensamento não flúi, assim como a energia em mim. Olho por esta janela virtual e vejo-te lá, do outro lado da linha recta que é curva, cheia de cor, esteticamente bela numa vazio que nos separa no tempo e no modo, que nos une no gostar sem palavras.
Sinto que está na hora de parar, antes de me transformar num autómato, antes de querer o que todo o mundo quer, antes de pensar igual a todos.
Olho-te fixamente daqui. Vejo-te e quase diria que te sinto, não fossem estar paralisados todos os outros órgãos dos sentidos. Apetece-me andar para ti, abalroar-te de corpo e alma, esquecer físicos, formas e conteúdos.
Dói-me a cabeça e não é de pensar mas sim de preocupar-me porque só tu me interessas, só te quero voltar a ver e sentir no sentido palpável da minha existência.
Ai, se alguém me perguntasse onde eu queria estar:…

Sanzalando

4 comentários:

  1. Não, não me atrevo a perguntar o que estás pronto a responder! LoL
    Só quero dizer-te que, entrar aqui, ouvir-te e escutar Kalu Mendes, estamos mesmo é no paraíso!
    Muitas amendoas..
    Anel

    ResponderEliminar
  2. Viva Carlos:

    Desejos de uma boa Páscoa cheia de saúde e boa disposição para toda a família.
    Um abraço,

    ResponderEliminar
  3. Carlos

    Vou brincar de responder.
    Seria...Luanda?
    Como me foi difícil perceber. hehehe!

    Uma Pasqua linda junto dos teus.

    Um chocolate.

    ResponderEliminar

recomeça o futuro sem esquecer o passado